PAULO CALATRÉ

Paulo Calatré

Porto, 1976.

Frequentou o mestrado em Encenação da Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo e lecionou a disciplina de Interpretação no Conservatório de Música da Jobra, colabora regularmente com a ESMAE – Escola Superior de Música, Artes e Espectáculo e ACE- Escola de Artes Porto e Famalicão. Como ator, colaborou com diversos encenadores e companhias, como João Cardoso (Assédio), Nuno Cardoso (Ao Cabo Teatro), Ricardo Alves (Teatro da Palmilha Dentada), Júlio Cardoso (Seiva Trupe), Alvaro Lavín (Teatro do Morcego e Seiva Trupe), Roberto Merino (Seiva Trupe), Luís Varela, Gonçalo Amorim (Teatro Experimental do Porto), Luísa Pinto (Cine-Teatro Constantino Nery), Fernando Mora Ramos (Teatro da Rainha), entre outros.

Tem desenvolvido trabalho como encenador, destacando-se os seguintes espetáculos: Diário de um Condenado, a partir de Diário de um Condenado à Morte, de Victor Hugo; Quarto 34, a partir de O Equívoco, de Albert Camus; R.III, a partir de Ricardo III, de Shakespeare; Gil & Vicente – Uma Viagem de Barca ao Inferno, a partir de Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente; e Dodô – No Rasto do Pássaro do Sono e As Aventuras de Auren, o pequeno Serial Killer de Joseph Danan; Pervertimento de José Sanchis Sinisterra; Chat Room de Enda Walsh.

No Teatro da Rainha, foi dirigido por Fernando Mora Ramos em O Estranho Corpo da Obra, de Martin Crimp; Jojo, o Reincidente, de Joseph Danan (espetáculo onde também assumiu funções de encenador); Dramoletes I & II, de Thomas Bernhard; e Letra M, de Johannes von Saaz/João Vieira.

No TNSJ, integrou o elenco de Breve Sumário da História de Deus, de Gil Vicente, enc. Nuno Carinhas (2009); O Fim das Possibilidades, de Jean-Pierre Sarrazac, enc. Nuno Carinhas e Fernando Mora Ramos (2014); e Os Últimos Dias da Humanidade, de Karl Kraus, enc. Nuno Carinhas e Nuno M Cardoso (2016), Macbeth, de William Shakespeare, enc. Nuno Carinhas (2017) e A Promessa, de Bernardo Santareno, enc. João Cardoso.

No Cinema participou nos filmes Estrada de Palha de Rodrigo Areias; Porto de Gabe Klinger; Amor Amor de Jorge Cramez; Soleil Battant de Clara e Laura Laperrousaz; Bad Investigated de Luís Ismael; Uma Vida Sublime de Luís Diogo e Snu de Patrícia Sequeira.

Na televisão participou no telefilme Videovigilância de Francisco Fernandes Ferreira; nas séries Dentro de Henrique Oliveira; Madre Paula de Tiago Alvarez Marques e Rita Nunes e nas Telenovelas A Única Mulher da Plural; Coração de Ouro, Amor Maior e Paixão da SP Televisão.